Porque é possível arrematar imóveis por um preço tão abaixo do de avaliação?

Porque é possível arrematar imóveis por um preço tão abaixo do de avaliação?

Uma das maiores vantagens dos leilões de imóveis, senão a maior, são os descontos aplicados em segunda praça, que possibilitam arrematar imóveis por até 50% do valor de avaliação! Embora seja atrativo, é normal que investidores novatos desconfiem desse valor e pensem ser um negócio “bom demais pra ser verdade”. Para entender esse desconto, é preciso compreender as características dos leilões de imóveis.

Neste artigo apresentaremos detalhes importantes de como isso acontece.

Como um imóvel vai a leilão

O leilão de um bem na justiça, seja um imóvel ou qualquer outra coisa, é uma situação extrema, onde não há mais soluções amigáveis. Por exemplo, quando uma pessoa deixa de pagar a cota condominial do seu apartamento, o Condomínio entra com um processo contra o devedor e, se mesmo assim o réu se recusar a quitar a dívida o seu apartamento será penhorado e vai a leilão e o valor arrecadado quitará a dívida com o Condomínio, simples assim.

Primeiras e segundas praças

Quando os leilões de imóveis são determinados em processos judiciais, há certas regras que devem ser cumpridas, pois determinadas em Lei. Devido a isso, o judiciário fixou dois momentos para um leilão: a Primeira Praça, que dura 3 dias, e a Segunda Praça, que começa imediatamente após o término da Primeira Praça e dura 20 dias.

Na Primeira Praça o imóvel pode ser arrematado pelo lance mínimo do valor de avaliação, às vezes um pouco mais, às vezes um pouco menos que o valor de mercado, o que pode significar ser interessante já arrematar na Primeira Praça e escapar da concorrência.

Agora é na Segunda Praça que as coisas pegam fogo, pela necessidade de vender o imóvel, o lance mínimo pode cair em até 50% do valor da avaliação! Claro que, com esse grande desconto, a concorrência também aumentará, mas mesmo que você concorra com alguns outros licitantes e os lances subam um pouco de valor, ainda assim, em leilão judicial ninguém pagará muito mais, pois há outros fatores a serem considerados.

Outros fatores

Existem outros fatores que justificam o desconto aplicado em Segunda Praça; um deles é que, salvo exceções, não há como visitar o imóvel, pois geralmente o mesmo ainda estará ocupado pelo réu, deixando ao investidor apenas a opção de analisar fotos do imóvel e o laudo de avaliação do perito. Outro fator é a demora do processo, em média o tempo entre a arrematação e a entrega do imóvel fica em torno de 6 meses; também a necessidade de se contratar um advogado para os trâmites posteriores, eventual desocupação forçada, etc.

São detalhes que devem ser considerados e calculados antes de se oferecer um lance em um leilão.

Na PRÓ-JUD LEILÕES o Leiloeiro e sua equipe estão preparados para lhe ajudar em todos os detalhes do processo, da análise da oportunidade até a consultoria jurídica após a arrematação, para que tudo ocorra de forma tranquila e segura.

Ficando atento a todas as nossas oportunidades em www.projudleiloes.com.br

Confira também: Qual o capital recomendado para participar de leilões de imóvel?

Sobre o autor

Carlos Campanhã

Leiloeiro Público – JUCESP nº 1.053 - Desenvolveu sólida carreira como Advogado |OAB nº 217.472| advogando para grandes empresas de São Paulo, onde conheceu o grande negócio que são os leilões, passando a assessorar investidores na arrematação de imóveis em leilões judiciais e posteriormente fundou a PRÓ-JUD LEILÕES.

Trackbacks / Pingbacks

  1. 5 motivos para você arrematar seu terreno, casa ou apartamentos em leilão com a PRÓ-JUD LEILÕES | Blog da PRÓ-JUD LEILÕES - […] que está buscando seu primeiro apartamento, por exemplo, poderá conquistar sua moradia por até 50% do valor que o…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.